#62 - Rising Thunder!





A nossa história se aproxima do final, com nossos heróis entrando no castelo da Sacred Arcanine, a mais poderosa guilda do mundo, onde combateriam seus membros, um a um. Katie e Sabrina tiveram o primeiro confronto, com a vitória a sorrir para a guerreira da Squirtle Shell, mas o mesmo não se pode dizer de Gary que fora vencido pelo ninja conhecido por Koga. O garoto agora repousava na enfermaria da guilda inimiga, enquanto os seus companheiros percorriam os altos e largos corredores decorados com quadros comemorativos das vitórias da Sacred.

Ash e Brock resolvem procurar por Yellow em lugares separados. Ash adentra um salão quadrangular, com as paredes pintadas de amarelo e pequenos pilares metálicos espalhados pelo chão coberto de azulejos brancos com padrões de pentágonos amarelos.

Assim que o nosso herói pisa o azulejo, faíscas de cor azul começam a sair pelos pilares que não chegavam nem á cintura de Ash, não tardou até um homem muito alto, surgir com um camuflado e botas de militar, com seus cabelos louros espetados para cima e olhar exibindo confiança.

— Sabia que você e eu nos voltaríamos a cruzar mocinho — O militar cruza os braços enquanto encara o garoto do boné vermelho — você é mesmo parecido com Blake, a semelhança é imensa, até na forma de se posicionar para o combate — o seu tom era um tanto nostálgico enquanto falava do pai de Ash.

— Se você conhecia o meu pai e me acha parecido com ele, então deve saber que eu não irei desistir até passar por aquela porta por trás de si — Ash cerra os punhos e seus olhos se cruzam com os daquele militar, o rapaz estava preparado para lutar, mesmo se recordando do seu último confronto que não terminou bem para o seu lado.

— Hehe e tem a mesma determinação e tudo, seu pai também não baixava os braços, mesmo quando sabia que não tinha chances de vencer.

— Bom, nisso somos diferentes, pois eu sei que eu posso vencer.

— Gostei da atitude mocinho, mas você ainda tem muito que aprender e eu estou anos luz á sua frente.

— Então deixe de conversa nostálgica e mostre isso — Ash exibe um sorriso confiante e começa a carregar sua energia, criando alguma pressão, os pilares eléctricos ficam muito ativos, com suas faíscas, sendo afectadas pela energia espiritual de Ash, começando a correr para cima.

— Impaciente, gosto disso, como você deve saber, meu nome é Matis Surge, mas pode me chamar por tenente Surge, pois é assim que fiquei conhecido após a grande guerra — o militar concentra sua energia, fazendo ainda mais pressão que Ash, levando o garoto quase a perder o equilíbrio.

— Nossa, a energia espiritual dele é incrível... — murmurou Ash com dificuldade para manter seus olhos abertos, por causa da pressão exercida pelo seu oponente.

— Vamos mocinho, está na hora do duelo! — Aguçou o militar com um sorriso aberto no seu rosto e o olhar decidido, fitando o jovem oponente.

— Atacarei primeiro usando a velocidade...Quick Attack! — Ash começa a correr a grande velocidade contra Surge que parecia nem se importar, o garoto estava prestes a desferir o golpe no seu oponente, mas este esmurra o abdómen do desafiante com o seu punho envolto em electricidade, projectando-o para trás, Ash bate com as costas em um pilar eléctrico e cai no chão.

— Usar a sua velocidade é sempre uma boa maneira de começar um combate, em uma guerra o mais veloz é geralmente o mais letal, mas não se esqueça que eu sou um militar, sei esses truques todos pois os costumo usar eu mesmo — Surge caminha lentamente na direção de Ash e o pega pelo casaco vermelho, o levantando no ar, deixando os seus rostos ao mesmo nível — você acha mesmo que me consegue vencer? — Lt. Surge arremessa Ash contra a parede do salão, este bate com o rosto em cheio, magoando o nariz.

— Dammit, ele tem uma força bruta imensa, eu tenho de perceber como o posso derrubar... — Ash segurava a cana do nariz, tentando estancar o sangue enquanto olhava para o seu oponente que cruzava os braços esperando pelo movimento do garoto — atacarei de longe... Thunderbolt! — O rapaz junta os braços na direcção do militar e dispara um poderoso relâmpago contra ele, o acertando.

— Hehe, isto faz cócegas — O tenente nem se mexia enquanto parecia se divertir tomando o golpe de Ash — mocinho, eu sou dobrador de electricidade desde muito antes de você nascer, acha mesmo que um golpe amador me consegue sequer ferir?

— Droga... — Ash cerrava os dentes tentando pensar em uma solução, atacar de longe também não havia resultado, já que Lt. Surge continuava de pé sem qualquer dano.

Ash olhou para os pilares e decidiu tentar tirar vantagem do ambiente, saltando velozmente de pilar em pilar, ele rondava o militar que apenas com seus punhos levantados, ele movia o seu olhar tentando perceber de que lado o garoto iria atacar.

— Thunderpunch! — Ash ataca pela esquerda com seu punho electrificado, no entanto o militar se defende com seu braço, o colocando entre o golpe e o seu rosto, parando-o — tsk, agora é que é... Rolling Thunder Kick! — O rapaz concentra sua electricidade na perna direita e tenta pontapear o abdómen do seu oponente, mas este se vira bruscamente e agarra a perna com a sua outra mão, parando mais um golpe.

— Você não tem chances mocinho — O tenente desfere uma cabeçada no peito de Ash e de seguida esmurra o queixo do garoto, o projectando para trás, este cai de costas no chão, com um fio de sangue saindo pela boca.

— Damn, tenho de fazer qualquer coisa... não posso perder aqui — Ash limpa o sangue com o seu pulso, enquanto arfa com o cansaço, em seguida fecha os olhos e começa concentrando sua energia espiritual, enquanto faz movimentos circulares com os braços.

— What? O que está tentando fazer? — Lt. Surge fica confuso com as movimentações do rapaz, ele conhecia aquele golpe e sentia Ash concentrando sua aura — você está doido? Esse golpe não pode ser usado por uma criança como você, nem eu tenho treino suficiente para o executar na perfeição.

— Se não tentar, eu perderei o combate na mesma, então não tenho outra escolha — Ash continuava movimentando seus braços, o seu corpo é então envolto em uma aura branca que juntava energia na palma de suas mãos.

— Perder um combate não é igual a perder a vida, garoto, pare com isso — o tenente estava realmente preocupado com o jovem que parecia não querer saber dos seus avisos.

— Este é o meu passaporte para avançar neste castelo... Aura Sphere! — Ash forma uma esfera de energia azul claro com outra esfera mais pequena de cor branca no centro, ele movimenta os braços para a frente, lançando a bola de energia, mas esta explode antes sequer de deixar as palmas das mãos, Ash é projectado para trás e bate com as costas em um pilar, o impacto o faz cuspir sangue.

— O que você tentou fazer é de uma inconsciência tremenda, acha que seu pai iria querer que você morresse assim?

— O que meu pai iria querer eu não sei, pois ele não está mais comigo, mas eu tenho a certeza que ele me apoiaria na minha decisão de resgatar os meus amigos, não importando o meu final.

— Huh? — De repente, Lt. Surge vê em Ash um rosto mais adulto, com os cabelos curtos mas o mesmo boné vermelho e o mesmo olhar, ele se recorda das palavras de Blake Ketchum, o pai de Ash que havia dito o mesmo em um passado distante — estou vendo, você é realmente filho de Blake — um sorriso nostálgico invade o rosto do militar que encolhe os ombros em sinal que não haveria nada que ele pudesse dizer que mudasse a mente do nosso herói.

— Saiba que não planeio desistir, aconteça o que acontecer — Ash se levanta, mas sente muitas dificuldades, pois a sua aura ainda não se restabeleceu da sua tentativa, mas para o nosso herói isso não importa, ele só pensava em vencer este combate e passar aquela porta de portões dourados que o levariam até Jimmy e os restantes músicos.

— Hehe mocinho, venha dai, mostre-me sua energia! — O tenente abre os olhos ao máximo, exibindo uma expressão de interesse pela batalha, seu corpo começa a produzir faíscas — Thunder! — Lt. Surge junta os braços e os direcciona para cima, as faíscas que corriam em seu corpo se movimentam para os braços e um enorme raio é lançado para cima, fazendo efeito para baixo, onde acerta em cheio no jovem Ash que grita com as dores.

— N-não pode terminar assim... — Ash tentava se libertar desta energia eléctrica, mas sem resultado, ele sentia seu corpo tremer demasiado com o poder do oponente, mas ai ele se recorda de Zapdos e do que a lendária criatura lhe mostrou que um dobrador de electricidade pode fazer.

— Huh? — O militar fica confuso quando vê Ash desistir de lutar o seu relâmpago que deveria o estar queimando, mas o que o garoto faz é baixar os braços e fechar os olhos — mas o que... não me diga que ele está.... — Lt. Surge havia percebido, Ash estava absorvendo o seu golpe, isto o deixou chocado — você é louco? Se você absorver mais electricidade do que o seu corpo pode receber, você irá explodir!

— Quem disse que eu iria absorver para mim? — Ash sorri.

— O quê? — O tenente olha para os pilares eléctricos e repara que Ash tem os pulsos encostados a estes, distribuindo a energia eléctrica por todo o salão — o que significa isto?

— Agora! — Ash começa a ganhar velocidade saltando de pilar em pilar, com a energia absorvida por estes, dando impulso ao corpo do garoto que logo fica coberto de electricidade enquanto a sua velocidade aumentava consideravelmente — Volt Tackle!

— Não me vai vencer! — O tenente solta um grito quando vê o seu jovem oponente correr na sua direção a uma velocidade impressionante, com seu corpo totalmente coberto pela electricidade absorvida, Surge cruza os braços para parar o golpe, mas o impacto é demasiado grande, fazendo o militar ser projectado contra a porta dourada que separava Ash das escadas para o andar seguinte.

O nosso herói continuava de pé, embora suas roupas um pouco chamuscadas, mesmo de cabeça baixa, ele exibia um sorriso enquanto Lt. Surge, o tenente estava deitado no chão com seu tronco desnudado e chamuscado.

— Você venceu garoto — disse o tenente estendido no azulejo com os olhos fechados mas um grande sorriso no rosto — você é mesmo filho de Blake hehe parece que você afinal vai avançar.

Ainda de cabeça baixa, o rapaz avança pelas portas douradas que se abriam por trás de Lt. Surge, ele o passa e sobe as escadas cobertas por uma passadeira vermelha.

— Salve os seus amigos garoto, seja um herói como seu pai — uma lágrima corria do olho azul do militar que continuava estatelado no solo, sem força para se mover — Blake, seu filho o irá passar em breve hehe idiota.

Quanto a Brock, este entra em um salão, mais parecido com um terreno ardiloso, cheio de rochas por todo o lado, do lado oposto da sala, está um homem de cabelos negros, presos por um rabo de cavalo, ele está de costas para Brock, mas logo se levanta e se vira, deixando o jovem estático.

— B-Bruno...

— Voltamos a nos encontrar... irmão.



Latest

1 comments :

Write comments
Boo
AUTHOR
28 May 2015 at 16:09 delete

Grande capítulo, conseguiu passar uma bela carga emotiva entre Ash e Surge, o membro da Sacred via o seu velho amigo em Ash, acho que isso ate o fez se conter um pouco e não ser mais ofensivo durante o combate, algumas vezes ele ate ofereceu a chance dele se render.
Ash teve sua luta mais difícil, não era exatamente um vilão que ele enfrentava, apenas alguém que ele deveria derrotar, ele estava totalmente determinado, mesmo tendo falhado o Aura Sphere aquilo mostrou sua coragem. No final o treinamento com Zapdos fez toda a diferença, foi uma boa luta.
Final bem interessante com Brock encontrando o irmão. A historia esta seguindo para um final épico.

Reply
avatar