#56 - The Best Guild: Sacred Arcanine!





O ataque da Team Rocket ao arquipélago laranja, teve consequências para o clima, pois este tem estado estranho em varias zonas do globo, em Cinnabar Island por exemplo, conhecida pelo seu clima quente, era agora afetada constantemente por tempestades eléctricas, dentro do seu agora abandonado laboratório, Blaine, se perdia nas suas pesquisas, o mundo tomou conhecimento da sua associação com a organização criminosa e todos os que trabalhavam com ele, haviam sido detidos por também pertencerem á mesma.

Mas Blaine havia conseguido escapar, sua cabeça era invadida pelas palavras de Oak naquele dia, quando a policia se dirigia para Shamouti Island.

­— A policia está chegando, chegou a hora de pagar pelos meus crimes — disse o velho cientista com a cabeça baixa.

— Se você for agora, pode escapar — disse Oak, deixando Blaine e todos confusos — você não conseguirá encontrar sua filha se estiver preso.

— Mas tudo o que eu fiz...

— Tudo o que você fez foi para se reunir com Amber, então vá embora e a encontre, mas faça isso sem ter de recorrer ao crime de novo, quer se redimir? Ajude a desmantelar a Team Rocket.

— Quer dizer que me perdoa pelos meus atos? Que não me vai denunciar?

— Não, eu irei contar tudo á policia, isto não é um perdão, apenas estou lhe dando um avanço, digamos de um dia.

Blaine agradeceu a oportunidade e fugiu em uma pequena embarcação, obviamente não voltou logo a Cinnabar, pois o esquadrão policial estava apreendendo todos os materiais do laboratório, assim como levando todos os cientistas presos, já que todos eles pertenciam á divisão de pesquisa e investigação da Team Rocket. O cientista foi dado como em fuga, mas regressou á ilha, onde tinha um laboratório secreto, dentro do próprio vulcão, nem os cientistas que trabalhavam com ele sabiam disto, muito menos a Team Rocket, pois aqui era onde ele juntava informações sobre sua filha, Amber.

— Meu velho Samuel, as coisas podem estar mais calmas agora, mas eu sinto uma tempestade a se aproximar... — Blaine senta-se em seu cadeirão e encosta-se todo para trás, com a cabeça virada para a ventoinha que girava no teto.

Mais um dia chegava a Pallet Town, após os acontecimentos no arquipélago laranja, os nossos heróis regressaram á Squirtle Shell com novos membros, Tracey e as tripletes, que pertenciam á Butterfree Nest da professora Ivy. A vida havia retomado o seu curso. Bom, pelo menos até Tracey acordar toda a gente com um berro, todos desceram de seus quartos, o jovem estava em frente do televisor na sala grande, parecia um tanto alarmado, passando um pouco dessa preocupação para os seus companheiros, o canal estava transmitindo uma emissão especial, onde uma senhora de idade avançada, com cabelos cinza alourada, estava dando uma conferencia junto de um jovem de cabelos vermelho vivo. Não era só a Squirtle Shell que estava assistindo a esta emissão, todas as guildas da região o faziam, por que? Porque esta senhora é Agatha, líder da mais poderosa guilda de Kanto, a Sacred Arcanine.

— Devem estar perguntando por que eu convoquei esta conferencia de imprensa — falou a senhora — como todos devem ter conhecimento, o mundo recentemente sofreu ameaças de uma criatura não humana, isto alarmou toda a gente criando um pânico geral, nem com a confiança transmitida pelas guildas acalmou a população que teme por uma nova guerra como aquela que aconteceu há dez anos atrás. Para piorar, os acontecimentos no arquipélago laranja causaram ainda mais alarido e novamente, criaturas não humanas estavam envolvidas, supostamente aqueles que deveriam guardar a região, tentaram destruí-la, falo claro de Articuno, Zapdos e Moltres, mesmo controlados por uma organização criminosa, não limpa o facto de eles terem quase causado o fim do mundo.

— Toda essa destruição me levou a pensar, o que é que nós somos? Somos obrigados a esperar ataques de criaturas não humanas para nos defendermos? Será que não temos direito a viver em paz? Essas perguntas martelavam na minha cabeça e eu cheguei a uma conclusão. Há dez anos atrás por causa de não termos agido logo, uma enorme guerra aconteceu, desta vez, tomaremos medidas primeiro, não iremos esperar um ataque destas criaturas, nós iremos ao seu encontro e as levaremos à justiça.

As palavras de Agatha perfuravam neste momento todos os membros das guildas da região, ela queria combater uma guerra, criando outra guerra? Era a pergunta que todos faziam, no entanto, aqueles que nada tinham a ver com guildas, os civis, encontravam conforto nestas palavras.

— Os melhores membros da Sacred Arcanine estarão no campo, caçando e capturando todos aqueles místicos, pois eles são considerados uma ameaça e possivelmente serão aliados de Yuuto quando ele decidir atacar, dessa vez, nós humanos não iremos esperar que tudo se resolva a bem, desta vez, tomaremos medidas para acabar com o mal antes deste começar. Os místicos são inimigos e caso Yuuto resolva aparecer, tenho o meu melhor guerreiro aqui do meu lado, o mesmo que triunfou na guerra de há dez anos quando tinha apenas treze anos, Lance.

As câmaras fotográficas dispararam quando o jovem dos cabelos vermelhos toma o lugar de Agatha no podium, o seu olhar era decisivo e sua presença impunha respeito, Lance era conhecido como o guerreiro dragão, o mais poderoso de todos da região, quiçá do mundo, ele havia combatido a antiga ameaça quando ainda era uma criança, tendo vencido e saído da batalha final como o grande herói.

— Como minha mestra disse, nós estamos declarando que não iremos mais esperar, todos aqueles que se impuserem á nossa vontade, serão considerados traidores da região e serão punidos, há dez anos eu dei o golpe final naquele que aterrorizou o mundo durante 3 consecutivos anos, hoje, eu darei o golpe inicial impedindo que seja necessário outra guerra.

Lance conseguiu chegar ao coração dos humanos, que apoiaram a decisão da caça aos místicos, já as guildas, acharam aquilo uma loucura, pois estavam tentando começar uma guerra contra criaturas inocentes, que nada têm a ver com Yuuto e os seus planos, a transmissão terminou com Giovanni subindo ao podium e cumprimentando Lance e Agatha, dando razão á Sacred Arcanine e apoiando sua ideia, o que levou ainda mais a população a apoiar, pois o futuro governador da região e a melhor guilda estavam do mesmo lado para combater esta ameaça.

Sem muito tempo ter passado após a conferencia de imprensa, dois homens invadem a Squirtle Shell, eles traziam seus corpos cobertos, da cabeça aos pés, por um manto branco com o simbolo da Sacred Arcanine, seus rostos estavam por trás de uma máscara com o rosto de Arcanine.

— Nós sabemos que vocês têm uma mística como membro, entreguem ela á justiça — ordenou um deles.

— Vocês não têm o direito de invadir a minha guilda, muito menos de dar ordens — disse Oak que encarava os dois mascarados.

— Com todo o respeito, professor, nós temos ordens para cumprir e se o senhor nos dificultar, seremos obrigados a responder — ameaçou o segundo mascarado.

— Não percebem que estão cometendo um erro? Os místicos não são nenhuma ameaça, foi Yuuto que ameaçou o mundo, não os outros — Oak tentava os chamar á razão, mas em vão.

— Temos informações que a mística que trabalha nesta guilda interagiu com Yuuto — disse o primeiro mascarado, deixando Yellow nervosa.

— É verdade que Yuuto a tentou levar para o lado dele, mas ela recusou — respondeu o professor, que não escondia alguma preocupação.

— Não seja ingénuo velhote, ela está manipulando todos vocês para tirar informações — falou de novo o segundo mascarado.

— Não sejam idiotas, a Yellow nunca nos trairia — defendeu Ash se colocando ao lado de Oak, frente a frente com os mascarados.

— Você deve ser o Ash, escute, nós agradecemos o seu contributo contra as aves miragem e a Team Rocket, você foi um herói, então aconselho a que continue do lado certo — disse o primeiro mascarado.

— O lado certo? Vocês querem prender criaturas inocentes, isso não está certo — disse Ash furioso.

— Se você dificultar nossa missão, também será julgado, assim como aqueles que enfrentou no passado, os membros da guilda negra, Laughing Gengar.

— Yellow não irá a lugar nenhum — Ash começou a carregar sua energia, faíscas começavam a entrar em orbita em volta do seu corpo.

— Ash, não faça nada — pediu Oak.

— Se você insistir, faremos você pagar caro — ameaçou de novo o primeiro mascarado.

— Tsk, estes tipos da Sacred se acham os melhores, estou um pouco farto dessa atitude — Gary chegava junto de Ash e do seu avô, seu olhar distante encarava os mascarados.

— Você deve ser o neto do velho Oak, também vai querer encrenca?

— O meu nome é Gary, Oak é apenas meu apelido — disse o jovem baixando o olhar e concentrando sua energia, cerrou os seus punhos com tanta força que chamas começaram saindo deles.

— Gary, fique quieto — pediu o avô.

— Chega de me dar ordens — Gary avança contra os mascarados com seus punhos em chamas — Fire Punch! — Acertando em cheio no peito de um deles, o jovem Oak expulsou-o da guilda, o fazendo ser projetado para trás.

— Maldito, como se atreve a atacar um membro da Sacred Arcanine? — Questionou o outro com indignação.

— Esteja atento... Thunderpunch! — Ash acerta em cheio no rosto mascarado deste, também o expulsando da guilda.

— O que vocês estão fazendo? — Perguntou Oak nervoso.

— Peço desculpa professor, mas estou com o Gary nesta, eles não podem chegar aqui e dar ordens como se tudo fosse deles.

— Professor, o Ash e o Gary têm razão — disse Brock se chegando á frente, acompanhado por Katie — eu sei que não pertenço a esta guilda, mas estes Sacreds sempre fazem o que querem sem quaisquer consequencias, eles se portam como donos da razão, precisam de aprender uma lição.

— Katie, você também pensa assim? — Perguntou Oak.

— Yup, desde que eles capturaram os Laughing Gengar que uma certa frustração vem crescendo dentro de mim, naquela altura não pude fazer nada, mas desta vez não deixarei que injustiças prossigam — disse a garota dos cabelos castanhos, com seus grandes olhos azuis decididos a combater.

— Bom, nesse caso não irei mais tentar vos impedir, lidaremos com as consequências depois.

— Você está cometendo um grave erro professor Oak — disse o primeiro mascarado que agora se levantava do chão juntamente com o outro.

— É, talvez esteja, mas eu não posso permitir que levem uma das minhas guerreiras — Yellow se emocionava com as palavras dos amigos que se preparavam para enfrentar aqueles dois mascarados.

— Vocês estão acabados — gritaram os dois guerreiros em coro, avançando contra a guilda.


A Squirtle Shell se recusa a aceitar o que a Sacred Arcanine está tentando fazer, o confronto entre a pequena guilda de Pallet e a melhor guilda da região é inevitável, conseguirão os nossos heróis proteger Yellow? E o que acontecerá aos outros místicos? Não percam o próximo capítulo.

2 comments

Write comments
9 April 2015 at 14:03 delete

Gostei muito desse cap! A Squirtle Shell é a melhor(Na minha opinião)!

Reply
avatar
Boo
AUTHOR
11 April 2015 at 06:07 delete

Grande capítulo, passou um clima de conflito iminente, toda a tensão e medo da humanidade diante do ataque de Yuuto que esta prestes a acontecer, não da para condenar totalmente a Sacred Arcanine, eles estão tentando acalmar e proteger a população, estão todos assustados com os místicos. Por outro lado o que estão fazendo é injusto, atacando inocentes porque podem ser um risco no futuro, uma batalha entre guildas parece prestes a acontecer, e Giovanni parece estar querendo que isto aconteça.
Gary continua evoluindo cada vez mais e mostrando que não quer ser apenas uma sombra do avô. Capítulo fantástico, o começo deste novo arco não poderia ser melhor, ansioso para os próximos.

Reply
avatar