#53 - The Burst Stone!





Shamouti Island foi atacada pela Team Rocket, que rapidamente causaram o pânico entre os habitantes desta histórica ilha do arquipélago laranja, para proteger a ilha, a Orange Crew, única guilda oficial no arquipélago, enfrentou os inimigos e até teve vantagem por breves momentos, mas logo o jogo iria mudar, quando o comandante da décima terceira divisão da Team Rocket, a besta do grupo, Orm, desembarcou na ilha, atacando violentamente Drake, o líder da Orange Crew.

O professor Oak e Blaine assistiam á invasão sobre a ilha, o velho mestre da Squirtle Shell mostrava estar receoso pelo destino daquelas pessoas que habitavam Shamouti Island.

— Acha isto necessário Blaine? Olhe quanta destruição, quantas pessoas inocentes mais terão de sofrer?

— Não há nada que eu possa fazer, meus braços e pernas estão atados — comentou Blaine, baixando a cabeça.

— O Blaine que eu conhecia era um bravo, não desistira e não se sucumbiria perante ameaças.

— Esse Blaine desapareceu quando minha Amber foi sequestrada, por muito que me custe ver isto, sei que não tem outro jeito.

— Tem sempre outro jeito Blaine, nunca existe apenas um caminho certo.

As palavras de Oak assentavam em Blaine, fazendo o cientista ficar em silencio, olhando pelo visor, o ataque àquela ilha, onde inocentes estavam sofrendo com a ira e a ambição desmesurada da organização criminosa para quem trabalhava.

Em Shamouti, Drake havia sido atacado com violência por Orm, indo parar dentro do estaleiro, criando um buraco na parede.

— Damn, nunca pensei conhecer alguém com tanta força — confessou Drake se levantando dos destroços e saindo do estaleiro.

— Orm ser muito forte, Orm esmagar homenzinho do swag.

— Como você pode imaginar, eu não irei permitir isso... Silver Cannon! — A espada que Drake segurava, muda sua forma, transformando-se numa bazooka. O líder da Orange Crew dispara um missíl contra Orm, mas o gigante apanha-o com as mãos, sendo arrastado uns metros, mas acabando por o parar — damn... quem é este tipo?

— Homenzinho do swag ter arrastado Orm, Orm parabenizar você, mas agora, Orm esmagar seus ossos — o gigante da Team Rocket corre de novo, com seus passos fazendo moça no solo lamacento, ele desfere um potente murro no abdómen de Drake, seguido de outro no meio do rosto, quebrando o nariz do seu oponente e o atirando de novo contra o estaleiro, mas desta vez, Drake, fica estendido no meio de fardos de palha com seu nariz vertendo sangue.

— Da-damn...nenhum dos meus ataques lhe fazem efeito... — Drake se começa a levantar, fazendo um grande esforço — mas eu não posso desistir, sou o líder da Orange Crew, estas pessoas não me podem ver perder uma batalha.

A batalha dos outros membros da Crew e os recrutas continuava, eles eram bem fáceis de vencer para membros experientes como os da única guilda oficial do arquipélago laranja, mas essa facilidade terminaria quando Sird e Carr desembarcam na ilha e atacam a guilda.

Danny usou seis Rockets que controlava como marionetas para atacar Sird, mas esta usa Fury Swipes nos pescoços dos seus recrutas, os fazendo cair sem vida.

— Que tipo de pessoa assassina os seus companheiros a sangue frio? — Danny se mostrava em choque com a atitude daquela mulher de olhos rasgados e sorriso sádico.

— Eles não são mais que simples recrutas, sua missão é servir a Team Rocket, controlados por si, não servem ninguém, então terminei com eles — a mulher limpava com a mão, o sangue do rosto, que havia esguichado de um dos Rockets e lambeu o líquido.

— Você é demente.

— Hmm, se eu ganhasse um cêntimo por todas as vezes que ouço isso, hoje estaria milionária... oh espere, eu sou milionária.

— Não posso permitir que você continue em liberdade — Danny tenta controlar o corpo de Sird com seu feitiço de marionete, mas não resulta, a mulher não obedece aos seus comandos.

— Adoro o seu truque, usando sua energia espiritual para criar ligações e com elas controlar seus oponentes, mas isso tem um problema, apenas funciona com aqueles que possuem energia espiritual mais baixa que a sua, pode controlar os recrutas, mas a mim? Nem daqui a cem anos.

— Droga, ela está muito confiante... — Danny olha para um monte de rochas e usa o seu truque nelas, as montando e criando assim um fantoche rochoso, que ataca Sird.

— Fury Swipes! — A mulher usa suas garras e despedaça as rochas — até consegue usar esse truque em objetos inanimados, estou impressionada, mas agora terei de o eliminar! — Os olhos de Sird se focam em Danny e ela salta com suas garras afiadas na direção da sua presa, até raízes de árvore brotarem pelo solo, obrigando a Rocket a se afastar.

— Quem...? — Danny olha para o lado direito e vê Ivy, a mestra da Butterfree Nest, foi ela quem criou estas raízes — Ivy, que está fazendo aqui?

— Well, well, parece que temos companhia, ótimo, quantos mais, melhor — Sird lambe seus lábios de forma sádica.

— Você tem feito mal a pessoas inocentes, eu não irei permitir que isto continue — disse a professora Ivy com um ar deprimido.

— Ivy saia daqui, você não pode combater.

— Danny, eu agradeço sua preocupação, mas é meu dever defender o arquipélago.

— Você não pode...

Danny se começa a recordar de um acontecimento que se passou quando ele era ainda membro da Butterfree Nest, ele treinava com Ivy quando esta se sentiu mal e desmaiou, sem avisar os restantes membros da guilda, ele a levou para o hospital onde horas mais tarde, uma enfermeira falou com ele.

— Você é familiar da senhora Philena Ivy? — Perguntou a enfermeira de cabelos loiros encaracolados.

— Sim, sou seu noivo, como ela está?

— Sua noiva está estável agora, mas... — a enfermeira fez uma cara preocupada que deixou Danny inquieto — os exames indicam que ela sofre de um aneurisma cerebral...

A enfermeira continuou a falar, mas aquelas duas palavras ficaram ecoando na cabeça de Danny, algumas horas depois, Ivy saiu com ele.

— Por favor, não diga nada disto aos outros membros, não os quero preocupar — pediu Ivy segurando o braço de Danny.

— O quê? Mas você está pensando em manter a guilda aberta?

— É claro, aquelas crianças contam comigo, não têm mais lugar para ir.

— Você não pode estar falando sério, você está doente.

Mas as palavras de Danny não demoviam a mestra, isto resultou em que o seu noivo se afastasse da Butterfree Nest, com o argumento que não queria fazer parte do suicídio da mulher que amava, ele se juntou á Orange Crew e lhes contou que a sua antiga guilda estava tentando tomar o lugar deles como guilda de topo do arquipélago, isto resultou na competição que obrigou Ivy a desfazer a guilda para sempre.

Danny se recordava vezes sem conta daquele dia no hospital, ao ver sua antiga noiva querendo combater de novo.

— Não o vi tão preocupado comigo quando você e seus novos amigos desmantelaram a Butterfree Nest, mandando todas aquelas crianças para a rua de novo.

— Não seja boba, você sabe perfeitamente as minhas razões, você está doente Ivy.
— Minha vida não significa nada se eu não puder proteger todas as crianças inocentes.

— Que bonito, o reencontro entre dois antigos amantes, mais uma linda história de amor que irá acabar de forma trágica — disse Sird com seu olhar penetrante — ora a malvada Rocket mata os dois, ora a amada morre combatendo, de qualquer das formas, os minutos para o vosso fim, estão contados.

— Não me subestime, eu sou muito mais poderosa do que aparento.

— Eu sei, consigo sentir sua energia espiritual, ela é superior á minha, no entanto... tem algo mais, algo que não a deixará combater muito tempo, uma doença que está consumindo cada segundo do seu tempo de vida.

— Recue Ivy, não deixarei que você lute.

— Slash!

Danny é acertado pela garra de Sird que provoca um grande rasgo na sua camisa amarela e no seu peito, fazendo o sangue jorrar no rosto da sadistica Rocket.

— Danny!!! Não deixarei que você lhe faça mal... Frenzy Plant! — As raízes de Ivy voltam a romper o solo formando fortes braços na direção da vilã, esta salta no meio das raízes e com suas garras tenta cortá-las, mas a espessura é demais para ela fazer mais do que uns simples arranhões, as raízes batem com força no corpo de Sird a atirando contra as rochas no chão.

Ivy começa a tossir sangue, deixando Danny muito assustado, em outros lugares da ilha, os combates continuavam, Rudy usava seus cards para atacar os Rockets, que caiam um por um com os mais diferentes feitiços, o rapaz sempre vencia, até chegar Carr que com sua elasticidade, soqueia o guerreiro no estômago.

— Nihihihi você tem ai um belo truque, gostei.

— Rudy!! — Gritaram Luana e Cissy que chegavam agora para defender o seu companheiro.

— Quem é esse anão? — Perguntou Cissy com desprezo.

— Anão? Veja como fala sua vadia, o meu nome é Carr, eu sou o grande comandante da décima segunda divisão da Team Rocket.

— Grande? LOL — zombou Cissy.

— Não faça troça de mim, vai se arrepender!

— Por favor, pare de falar, sua voz parece o som de um vidro sendo arranhado, demasiado irritante — comentou Luana no seu videogame.

— Vocês estão muito seguras, se fosse vocês teria mais medo, eu sou bem terrível nihihihi.

— Sim, você tem uma voz terrível, por favor, cale-se.

— Vadias insolentes, vou fazer de vocês minhas escravas pessoais — Carr estica seus braços e empurra as duas guerreiras para trás, destruindo o videogame de Luana no processo.

— Não, eu estava quase passando de nível...

— Depois começa de novo, agora deixe-me fazer minha magia... Acid Rain! — Cissy abre os braços, criando nuvens que vertem água para cima de Carr, no entanto, sua camisa não fica corroída, assim como sua pele não fica queimada — mas como?

— Nihihihi eu percebo a fonte dos vossos poderes, como vocês não conseguem controlar elementos, usam magia para produzir os vossos próprias elementos, mas a magia só é tão forte quanto a energia espiritual, o que quer dizer que só afeta aqueles cuja energia é mais baixa.

— Você está dizendo que sua energia espiritual é maior que a minha? — Questionou Cissy.

— Nihihihi mas ainda tem duvidas?

De repente, um forte turbilhão de chamas acerta em cheio em Carr, o projetando para trás, chamuscando suas roupas no processo.

— Quem se atreveu?

— Não tinha saudades nenhumas da sua voz irritante... — uma silhueta surge no horizonte, revelando pertencer a Gary Oak.

— Você? Mas como pode estar vivo?

— Tsk, acha mesmo que eu seria morto por um grupo de Rockets imundos?

Naquele momento, três aves gigantes sobrevoavam os céus de Shamouti Island, Orm agarrava um Drake ensanguentado pelo colete e se preparava para o atacar, quando um potente relâmpago o atinge, obrigando-o a largar a vitima e se afastar, de dentro desse relâmpago surge Ash que encara o seu oponente uma vez mais. Em outra parte da ilha, Ivy estava de joelhos, tossindo imenso, Danny se arrasta para tentar chegar a ela, enquanto Sird os observa com seu olhar sádico, ela se coloca em posição de ataque, até que um raio azul claro a obriga a saltar para trás, o raio atinge o solo e congela o lugar afetado, Katie salta para a frente dela, com o seu olhar focado, se lembrando daquela mulher e de Navel Island.

As aves miragem sobrevoam a ilha, Blaine e Oak observam sua majestosidade pelos visores, o cientista se vira para trás e agarra uma pequena esfera, não maior que um berlinde transparente com varias cores.

— Ainda está a tempo de fazer a coisa certa Blaine — disse Oak.

— Eu estou fazendo o que é certo — respondeu reticente.

— Vai ter de viver com todas aquelas vitimas em sua consciência, acha mesmo que vale a pena?

— É por minha filha, eu não tenho escolha.

Blaine segue para o elevador que o transporta para o topo da base naval, a esfera em sua mão começa a brilhar com intensidade, fazendo as aves sentirem sua presença, Articuno, Zapdos e Moltres avançam contra a base naval, até que Blaine ergue a esfera no ar.

— Ativar, Burst Stone!

Uma luz com as cores do arco-íris emana da esfera, ela levita no ar e com seus raios de cor, cobre as aves miragem, em seguida, surge uma espécie de barreira que envolve a esfera e as aves, faíscas começam a ser produzidas naquela barreira, os céus ficam negros e Oak se lembra da profecia que Blaine havia contado " Não perturbem a harmonia, entre o fogo, o gelo e o relâmpago, ou estes titãs semearão a destruição no mundo onde combaterão..." por dentro da barreira, primeiro surge uma asa de Articuno pelo lado direito, outra asa de Zapdos pelo lado esquerdo, ambas com contornos em chamas, a cauda de Articuno e as pernas de Moltres são revelados em seguida, no momento que a barreira é destruída e as três cabeças das miragens estão ligadas ao mesmo corpo.

— Finalmente conseguimos — disse Sird sorrindo.

Ash e seus companheiros ficaram em choque ao ver aquela quimera surgindo com os corpos das lendárias aves miragem, a criatura solta um grito furioso e suas três cabeças abrem os bicos e dentro destes três esferas surgem, Moltres com uma esfera vermelha, Zapdos com uma esfera amarela e Articuno com uma azul, das três esferas surgem três raios que as ligam, formando um triangulo, que logo é lançado contra a ilha com imensa potencia.


Os nossos heróis se tentam proteger, mas o ataque foi devastador, congelando a ilha totalmente. Shamouti Island está em perigo, conseguirão nossos heróis se salvar? Ou serão todos vitimas desta quimera? Não percam o próximo capítulo.

1 comments :

Write comments
Boo
AUTHOR
18 March 2015 at 16:02 delete

Este capítulo foi brutal, o melhor do arco ate agora, e isso quer dizer muito comparando com os grandes capítulos passados. A forma como conduziu tão bem tantos focos de ação simultaneamente, dando o devido destaque e atenção a cada plot, e principalmente conseguindo tornar cada um deles relevante e interessante para a historia, nada neste capítulo foi enchimento.
Oak tentando convencer Blaine a não terminar o trabalho e trair a team Rocket, mas ele prefere pensa na filha. A Orange Crew lutando para proteger o arquipélago e mostrando que não são vilões de verdade, gostei bastante da historia envolvendo Danny e Ivy, os motivos para ele ter saído da guilda, a forma como todos lutaram bravamente para defender a ilha mas no fim foram vencidos.
E finalmente o retorno dos heróis, voltando depois do treinamento com as aves, mas se apenas os comandantes da team rocket já eram algo bem difícil agora com as aves formando uma quimera e o plano dos vilões complicados tudo piora ainda mais. De novo Orm esmagando tudo, adoro a personagem.
Capítulo muito bom mesmo, o melhor do arco e fica entre os melhores de toda a história.

Reply
avatar