#40 - A Legendary Mission!





"Não perturbem a harmonia, entre o fogo, o gelo e o relâmpago, ou estes titãs semearão a destruição no mundo onde combaterão, apesar do guardião das águas se erguer para apaziguar a luta, a sua canção solitária falhará e a terra ficará em cinzas.
Oh eleito… pelas tuas mãos reúne os três, combinando os seus tesouros domarás a besta do mar."

Estas são as palavras escritas em uma tábua antiga, desenterrada de uma caverna longínqua em um lugar desconhecido, homens sinistros, com vestes negras corriam de cima para baixo da caverna, todos eles usavam um boné negro e uma letra "R" vermelha estampada no seu uniforme.

— Aqui estão as inscrições, informem o capitão — disse um destes homens, segurando a tábua que acabara de desenterrar.

Os outros correm apressadamente para o fora daquele lugar, a caverna ficava em um deserto, no meio de pirâmides e uma esfinge.

— Capitão, penso que tenhamos achado o que procurava — informou um desses homens olhando para uma tenta bege, um homem mais pequeno sai esfregando os olhos, como se tivesse acabado de acordar.

— Por fim, me mostre o que acharam — embora tenha o aspecto de uma criança, ele já tem perto de quarenta anos, coloca sua boina negra e desce para junto dos escavadores e um deles lhe entrega a tábua — finalmente, em breve a Team Rocket irá botar as mãos no nosso objectivo — o anão solta uma gargalhada infernal segurando aquela placa misteriosa.

O grupo de homens sinistros sai da caverna e desmonta as tendas e material de escavação, o que eles haviam descoberto é ainda um mistério para nós, mas lá chegaremos, por enquanto vamos voltar para Pallet Town, onde mais uma vez, o sol ilumina a bela manhã na pequena aldeia campestre, o som é que poderia ser mais harmonioso, não fosse um estrondoso ruído acordar toda a cidade em sobressalto.

Ash cai da cama com o susto, batendo com a boca no soalho de madeira — droga, ele já começou de novo? — O garoto parecia extremamente aborrecido, mas ainda ficaria mais, quando bruscamente, Gary abre a porta do seu quarto.

— Bom dia falhado, estamos todos o esperando.

— Vá embora Gary, eu quero dormir — reclamou enquanto rastejava de volta para sua cama.

—  Tsk, não seja bronco — Gary pega em uma bola de tennis e a arremessa contra a nuca de Ash, fazendo-o gritar de dor.

— Para que foi isso? — Gritou o rapaz, se levantando e encarando Gary que o olhava com ironia.

— Você quer lutar Ashy? — Aguçou.

— Pode crer que quero!

Os dois trocam olhares desafiantes, mas são interrompidos por um novo estrondo, que derruba Ash por cima de Gary, ficando os dois com os rostos demasiado próximos um do outro, no momento em que Katie e Yellow passavam junto do quarto de Ash.

— Heh? — O rosto de Katie fica vermelho, ao mesmo tempo com suas mãos tapa os olhos de Yellow — vocês deveriam fechar a porta antes de fazer isso — zombou.

— What? Não é nada disso que você está pensando, este bronco é que se atirou por cima de mim — reclamou Gary se levantando á pressa e empurrando Ash.

— Eu não me atirei coisa nenhuma, foi de novo aquele estrondo! — Justificou gritando em um tom muito alto.

— O Brock está treinando de novo? Ele está muito determinado em evoluir — disse Yellow tirando a mão de Katie dos seus olhos.

— Sim, mas poderia treinar de tarde, a esta hora da madrugada eu gosto de dormir — disse Ash bocejando.

— É quase meio dia Ash... — constatou Katie.

— Ele está fazendo o que nós deveríamos fazer, o mundo vai ser atacado dentro de seis meses e não temos treinado nada — comentou Gary — principalmente você Ash.

— Hey, eu tenho treinado!

— Me diga uma vez que você foi treinar novos golpes?

— Erm...

— Exactamente o que eu estava pensando... falhado.

— A pi tem treinado com o professor Oak, ele ensinou uma nova técnica para a pi — Yellow se mostrava bem animada, o que deixou Gary olhando para Ash com tom de troça.

— Não olhe assim para mim, eu também posso aprender novas técnicas rapidamente.

— Claro que consegue... — ironizou Gary cruzando os braços.

O sino da entrada da guilda toca e interrompe a discussão dos garotos, que descem apressadamente ao ouvir Oak abrindo a porta, um homem alto muito bem vestido adentra a guilda, tirando o seu chapéu fedora da cabeça, ele tinha os cabelos muito curtos e pretos, o seu olhar era penetrante e assustador ao mesmo tempo.

— Meu bom amigo professor Oak, há imenso tempo que não o via — cumprimentou o homem com um grande sorriso.

— Senhor Giovanni, verdade que se passou muito tempo, por favor entre.

Katie e Gary reconheceram logo aquele senhor, já Yellow ficara confusa com aquele homem que ela nunca havia visto.

— Quem é aquele? — Perguntou a garotinha a meio das escadas.

— Aquele é o senhor Giovanni, é uma das pessoas mais importantes do pais — informou Katie.

— Você pode dizer que é o presidente de Kanto, já não falta muito para as eleições e de certo que ele irá vencer — concluiu Gary.

— Wow, então ele é mesmo muito importante — a menina se mostrava interessada, com seus olhos brilhando, como se uma celebridade estivesse presente na sua guilda.

— O que será que ele está fazendo aqui? — Perguntou Katie, sorrateiramente se aproximando da porta do escritório de Oak, tentando escutar a conversa.

— Isso é de uma rudeza estrema... — Gary abanou a cabeça em sinal de desaprovação da atitude da garota.

— Esteja calado, você quer saber tanto quanto eu — comentou Katie com o seu olhar julgador.

Gary e Yellow se aproximam sorrateiramente da porta branca e tentam escutar a conversa, quando Ash os interrompe, caindo pela escada abaixo.

— Shhhh! — Os três se viraram para Ash bastante aborrecidos com o barulho feito pelo garoto.

— Não se preocupem... eu estou bem... — disse o garoto com a cara no chão.

— Eles vão sair, disfarcem — Katie dá o sinal e os outros dois se dispersam, Yellow começa a limpar o pó de uma mesa e Gary pega em um livro, enquanto Katie começa fazendo ginástica, quando a porta se abre e Oak sai com Giovanni.

— Ah, estão aqui todos, que bom — o professor parecia ter algo importante a dizer — o meu bom amigo senhor Giovanni tem uma proposta de trabalho para vocês, será muito bem recompensada.

— Trabalhar para o futuro presidente? Eu quero — disse Gary arrumando o livro.

— Dinheiro presidencial? Eu quero — comentou Katie — I mean... adoraria trabalhar para o senhor presidente — disfarçou.

— Hehe, você tem aqui uns garotos bem energéticos — Giovanni sorri para Oak que concorda com ele — como vocês sabem os avisos de Yuuto perturbaram bastante as pessoas e eu os quero acalmar, então quero propor-vos uma ideia, quero que encontrem as aves lendárias, Articuno, Zapdos e Moltres pois se eles estiverem do nosso lado, a população ficará mais calma.

— Articuno... — Katie fica um pouco inquieta com o pedido.

— Eu vos escolhi por que sei que Katie tem uma ligação especial com a ave do gelo, Articuno, não é assim?

— Er... mais ou menos...

— Se você se sente incomodada com isso eu poderei pedir a outra guilda.

— Não, eu faço-o — disse a garota abrindo os seus grandes olhos azuis.

— Posso contar com vocês também?

— É claro — Ash e Gary falaram em coro.

— As três aves lendárias serão dificeis de encontrar e vos irão colocar á prova, mas tenho a certeza que vocês irão conseguir lidar com elas e assim ter a sua ajuda.

— Isso também servirá de treino para vocês, pois ganhar a confiança destas aves não é fácil — disse Oak.

— Um barco estará á vossa espera no porto de Vermilion, ele vos levará para uma ilha no sul, Cinnabar Island, lá poderão se instalar no meu hotel e pesquisar informação sobre estas criaturas e onde as encontrar.

— Um hotel em Cinnabar? Mas isso é um luxo, como podemos pagar? — Perguntou Ash.

— Obviamente que todas as despesas são por minha conta garoto hehe.

— Por sua conta? — Ash começa imaginando as montanhas de comida de graça que teria, começando a babar-se.

— Quando partimos? — Perguntou Gary.

— Quando estiverem prontos, o barco já tem ordem para esperar por vós.

— Não devíamos avisar o Brock? — Perguntou Yellow.

— Ele não faz parte desta guilda, deixou isso bem claro quando aqui chegou — comentou Gary em um tom aborrecido.

— Conto convosco garotos da Squirtle Shell.

Giovanni e Oak se despedem dos quatro guerreiros que avançam para norte de Pallet.

— Você acha que eles são capazes? — Perguntou Giovanni.

— É claro, foi como lhe disse há pouco, se alguém consegue comunicar com estas aves, são os meus garotos.

— Espero que tenha razão, não quero que eles percam a vida desnecessariamente.

— Isso não acontecerá, os meus garotos saberão o que fazer quando encararem as lendas.

Os nossos heróis demoraram umas horas, mas atravessando a Diglett's Cave, chegaram rapidamente á cidade de Vermilion, onde no porto, estava uma pequena embarcação os esperando, com um homem vestido de marinheiro, segurando um cartaz com o símbolo da Squirtle Shell. Os quatro guerreiros embarcam e cruzam o oceano até avistarem uma ilha a sul com um enorme vulcão, aquela era Cinnabar Island, conhecida mundialmente pelas suas praias paradisíacas, hotéis de luxo e águas termais, um lugar muito procurado por turistas com muito dinheiro, para passarem suas férias.

Chegando á vila, eles se instalam no hotel indicado pelo marinheiro, garotos e garotas se separam nos seus quartos, Yellow e Katie ficam fascinadas pelo luxo do seu quarto, os lençóis da cama eram de seda branca, tão macios que a pequena Yellow logo se apaixonou. Já os rapazes estavam aborrecidos por ter de partilhar o mesmo quarto. Após se instalarem, eles se reúnem e decidem ir ao laboratório de investigação, onde tentariam saber mais sobre as lendárias aves guardiãs. Ao chegar, eles são abordados por um homem velho, sem cabelo, mas com um grande bigode branco, ele usava óculos escuros dentro do laboratório, assim como uma bata branca até aos pés.

— Vocês são os garotos que o senhor Giovanni mandou? — Perguntou o velho, recebendo resposta positiva dos quatro — o meu nome é Blaine e eu sou o chefe deste laboratório, então vocês querem saber sobre as aves lendárias? Bom, os seus nomes são Articuno, Zapdos e Moltres, eles são os guardiões do gelo, relâmpago e fogo, são tidos como criaturas míticas em todo o mundo, pois apenas alguns tiveram a possibilidade de os ver, penso que você saiba do que eu estou falando — Blaine olha para Katie que baixa a cabeça.

— Sim, eu conheço Articuno — hesitando, a garota responde o que Blaine já sabia — ele cuidou de mim quando eu era criança e me treinou, foi como um pai para mim.

— Eu sei exactamente quem você é, não precisa ter vergonha, pois eu também sei o que se passou naquela ilha e sei que você não teve culpa.

— Ilha? — Ash, Gary e Yellow ficam confusos com as palavras de Blaine, já Katie parece surpreendida.


A nova missão dos nossos heróis começou, este novo sujeito parece conhecer Katie e o seu passado, no próximo capítulo, também nós ficaremos a conhecer mais sobre esta misteriosa garota filha de Articuno, assim como mais sobre os planos da Team Rocket, que poderão interferir com o de nossos heróis, então não percam o próximo capítulo.

1 comments :

Write comments
Boo
AUTHOR
23 February 2015 at 15:09 delete

Foi um grande começo para o novo arco, um começo bem interessante com uma profecia a ser lida e a Team Rocket metida em escavações a procurar algo.
Todos parecem estar treinando e determinados a fazer algo a respeito de Yuuto. Novos personagens sendo apresentados, Giovanni que parece alguém muito importante e os envia em uma missão para procurar pelas aves lendárias.
Desde a luta da Kate com Lavana isto havia sido citado e me deixado bem curioso, parece que finalmente teremos mais sobre o passado dela.
Outro detalhe foi o tom deste capítulo, foi bem mais leve e divertido, com mais comédia que o arco anterior que era bem mais dramático e sombrio. Esta mudança entre os arcos da uma grande dinâmica a historia, que como sempre esta muito boa.

Reply
avatar