#29 - Yellows Awesome Adventure!





          Este é o ponto actual da situação, o professor Oak deu á pi uma missão que parecia ser simples, no entanto, três mauzinhos tentaram fazer mal á pi, a situação parecia dificil, mas a pi consegue se livrar deles e chegar ao destino na rota 12, onde um grande e gordo Snorlax estava causando transtorno á população por ter adormecido em cima da ponte, impossibilitando a passagem, a pi tentou tudo para o acordar, mas nada resultava, então a pi recebe um bilhete dizendo para pegar a Pokéflauta, um certo instrumento capaz de acordar este gigante felpudo. A pi tomou conhecimento que esta pokéflauta estava em Lavender Town e quando lá chega, a pi depara-se com pessoas muito rudes que segundo Mr. Fuji, o mayor da cidade, faz três noites que não dormem, mr. Fuji também disse que a pokéflauta tinha sido levada, por três bandidos, para a grande e sinistra torre de Lavender, então a pi tentou ajudar o pobre senhor e quais seriam as probabilidades? Os três mauzinhos de antes eram os mesmos que tinham a pokéflauta, assim como são eles que estão causando os pesadelos nas pessoas enquanto constroem uma maquina do tempo, a pi não pode perder tempo, tem de derrotar estes três.

         
           — Para proteger o mundo da devastação.
           — Para unir os povos da nossa nação.
           — Para denunciar os males da verdade e do amor.
           — Para conquistar todo o universo em nosso redor.
           — Jessie!
           — James!
           — Team Rocket, á velocidade da luz vai atacar.
           — Renda-se agora ou se prepare para lutar.
          — Nyarr, that's right! 

           O trio fez as suas poses e cantarolaram o seu lema, se preparando para combater com Yellow que estava decidida em os derrotar.

             — Nyarr, sinta as minhas garras — o garoto místico da Team Rocket se lança contra a garota com suas garras afiadas, Yellow se desvia para trás tentando evitar que aqueles golpes a atingissem, mas logo os cabelos magenta de Jessie pregam uma rasteira na garota, fazendo ela cair de joelhos no chão. Percy arranha o rosto da menina, ferindo-a e a projectando contra a parede.

            — Agora vamos capturá-la... Pin Míssil! — Os cabelos de James ficam espigados e começam soltando pequenas agulhas que atingem o corpo de Yellow.

            — Pii... o que fazer? — Yellow tenta se levantar com alguma dificuldade, as agulhas a magoam um pouco, mas ela tenta se manter focada nos inimigos e não na dor que está sentindo, sem tempo para respirar, Jessie estica os seus cabelos, prendendo as pernas da garota e a levantando no ar.

            — Você vai viajar um pouco hahahah — Jessie move sua cabeça fazendo Yellow rodar repetitivamente, antes de a arremessar contra a parede.

             Sem repararem, o estrondo proveniente do impacto com que Yellow atingiu a parede acordou algo que dormia uns pisos abaixo, dois olhos ameaçadores despertavam irritados com o barulho.

            — Está na hora de testarmos a maquina do tempo nesta garota — disse James pegando um uma roda branca com um botão azul no meio.
 
             — A pi tem de fazer alguma coisa... todos estão contando com a pi, o Snorlax pode estar em perigo — Yellow estava com dificuldade em se levantar, ainda estendida no chão ela pensava nos seus amigos — Ash... eu não posso falhar... Katie... huh? — a expressão da garota muda, ela se senta sobre os joelhos e coloca o braço na testa em pose de drama — ohh não, o que fazer? Eles venceram a pi e agora vão enviar para um passado que a pi não conhece, ohh mundo cruel, nunca mais verei os meus amigos — os olhos da garota ficam molhados e esta faz uma expressão fofa com a cara — nunca mais provarei os petiscos da Daisy, nunca mais irei ouvir as histórias do professor Oak antes de ir dormir, sem isto é melhor matarem a pi de uma vez.

            — Ohh pobre garotinha, o que nós estamos fazendo com ela é errado — disse James se emocionando com as palavras da pequena.

            — Nyarr eu não sei o que faria se fosse enviado para um lugar sem vocês dois.

            — Podemos ter os nossos desentendimentos, mas pelo menos estamos juntos — disse Jessie abraçando os outros dois chorando.

            — Pi? Quem diria que isto resulta — Yellow solta um sorriso maroto e o seu corpo começa a produzir faíscas — Discharge! — A garota liberta a sua energia eléctrica atingindo os três Rockets em cheio, aquela roda que James tinha na mão salta pelos ares, indo parar ás mãos de Yellow.

            — Essa pirralha nos enganou — Jessie estava furiosa, com os seus olhos em chamas ela avança contra Yellow.

            — Isso não é seu, devolva! — James também estava bem irritado com o numero da pequena e acompanha Jessie no ataque.

            Yellow estava indefesa, os dois Rockets se preparavam para a atacar quando o corpo da menina começa a brilhar, logo esta se move á velocidade da luz para trás dos Rockets.

              — Pi? — Yellow estava confusa com o que havia acontecido.

              — Como é que? — Jessie e James também não o percebiam, eles olhavam um para o outro piscando os olhos.

              — Nyarr, ela aprendeu Flash Step, nada que mereça preocupação, eu sei fazer o mesmo Nyarr.

              — Então apanhe ela — ordenou Jessie.

              — Nyarr com prazer... — Percy se movimentou á velocidade da luz aparecendo por trás de Yellow com suas garras compridas quase tocando no seu pescoço.

              — Pi... — Yellow volta a sumir, desta vez indo parar no parapeito de uma janela, o mau controle deste golpe a faz quase cair.

               — Não fique ai parado, apanhe ela.

               — Nyarr, estou indo.

               Yellow trepa para cima da torre, ficando junto de um pára-raios, Percy a segue, trepando as telhas e assim os dois ficam no topo da torre, onde os ventos fortes dificultavam a respiração e os movimentos.

                — Jessie, temos de os seguir.

                 — Sim, não confio naquela pirralha.

               — HaunHaunHaun!

               Jessie e James ouvem uma gargalhada tenebrosa por trás deles, arrepiados eles voltam-se para trás e vêem uma redonda cabeça púrpura com três espinhos de cada lado, com duas mãos separadas do corpo.

              — Jessie... — James tremia por todo o corpo enquanto encarava os olhos maquiavélicos e aquele sorriso sádico presente naquele rosto.

              — Sim James... — Jessie também não conseguia esconder o seu medo ao se deparar com aquela presença.

             — Aquilo é um Haunter, Jessie...

             — Eu reparei...James...

             — HaunHaunHaun — a criatura voltava a rir sadicamente enquanto fitava aqueles dois Rockets.

                Ao contrário do Snorlax e dos Diglett, Haunter é uma criatura extremamente perigosa, costuma viver em cemitérios e casas abandonadas, eles usam suas línguas para paralisar suas vitimas antes de as matar.

               No topo da torre, Percy tentava arranhar Yellow com suas garras bem afiadas, a garota apenas se conseguia desviar, pois Percy era demasiado rápido para ela tentar algo ofensivo.

             — Desista, você não vai vencer esta batalha nyarr.

             — Você disse que é como a pi, a pi não faz mal a outras pessoas como você.

             — Sim, nós somos da mesma espécie, embora tenhamos habilidades diferentes nyarr, mas por sermos da mesma espécie não temos de ser iguais.

             — A pi não percebe isso, como é que a mesma espécie pode ter diferentes seres?

            — Nyarr é como os humanos, são todos da mesma espécie, no entanto uns lutam para ter mais poder, controlados pela ambição, outros preferem ajudar os mais necessitados, nyarr eu pertenço ao primeiro grupo, aqueles que querem poder nyarr.

            — Humanos... místicos... todos partilhamos o mesmo mundo, o mesmo sol, a mesma lua, o mesmo ar, por que é que vocês não entendem que isso faz de nós iguais.

            — Nyarr, deixe de bobagem e me dê a bússola do tempo — Percy salta sobre Yellow com suas garras prontas a atacar, mas esta se desvia, tropeçando e caindo telhas abaixo, se agarrando com uma mão na ponta do telhado.

            — Pi... não olhe para baixo...não olhe para baixo... — a garota fechava os olhos tentando subir de novo, mas Percy pisa a sua mão com força, fazendo-a soltar um berro.

            — Nyarr se me entregar a bússola do tempo eu a salvo, caso contrário você não sobreviverá a esta queda.

            — Por quê... — lágrimas começavam a escorrer pelo rosto de Yellow que baixava a cabeça — você é o primeiro ser igual á pi que encontro, por quê que você tinha de ser assim?

            — Nyarr?

            — A pi cresceu sem conhecer ninguém, estava sozinha sem sequer um nome, a pi procurou pela sua família, alguém que conhecesse a pi, mas nada, até que apareceu o Ash e os outros, a pi não estava mais sozinha, mas dentro da pi ainda tinha um vazio, a pi sabia que era diferente, por isso a pi ficou contente quando conheceu você, saber que há mais como a pi dão esperança para a pi encontrar a sua família, mas ver você agindo assim...

            — Nyarr, que peninha, bem vinda ao mundo real, agora me dê essa bússola, ou então...

            Um relâmpago sai disparado pela janela da torre, enviando Jessie e James pelos ares, Percy fica confuso e sem notar deixa de fazer força no seu pé, dando chance a Yellow de saltar e chutar o místico, de seguida ela dispara um relâmpago do seu corpo, atingindo Percy e o enviando pelos ares, assim regressando para dentro da torre onde viu algo estranho, uma garota com a sua aparência estava fazendo festas na cabeça do Haunter.

           — Pi? — Yellow estava confusa, aquela garota era exactamente igual a si

           — Não se assuste, eu sou você, do futuro.

           — Heh?

           — Agora pegue na pokéflauta e use a bússola, diga a ela que quer ir até á altura que a pi tentou acordar o Snorlax, assim o vai conseguir salvar — e assim a garotinha usa uma bússola igual para desaparecer.

           Yellow decidiu confiar e olhou para a bússola falando que queria ir para a altura em que tentou acordar o Snorlax e assim desaparece, se despedindo de Haunter, reaparecendo na ponte, por trás do gigante adormecido, do outro lado outra Yellow estava gritando para tentar que a criatura despertasse. A nossa Yellow então retira da mochila um pequeno bloco de notas e escreve numa folha de papel "Você pode acordar o Snorlax de usar a Pokéflauta" dobra-o e usa o Flash Step para deixar a mensagem na mochila da outra Yellow enquanto esta estava distraida pelos risos e zombações da multidão.

           Logo Yellow vê o bilhete e parte para Lavender, sem reparar que a nossa Yellow estava escondida por trás do Snorlax, as pessoas estavam sem paciencia e começam se juntando para empurrar Snorlax para o mar, mas é ai que com a Pokéflauta na mão, Yellow surge na frente deles.

              — Relaxem a pi chegou — disse de forma heróica.

           — Já voltou? Nossa como conseguiu a pokéflauta tão depressa? — Perguntou o mayor.

            — A pi disse que iria resolver isto, então é o que a pi vai fazer.



            A garota sopra a pokéflauta e a melodia começa a tocar, a multidão fica relaxada com o som harmonioso que sai do instrumento, Snorlax começa se movimentando e logo desperta, com um grande sorriso no rosto, logo este segue Yellow para a rota 11 onde se deita á sombra de uma árvore, voltando a adormecer.

           — Em nome da cidade de Vermilion e de todas estas pessoas eu lhe agradeço pela sua ajuda — disse o mayor oferecendo um saco de moedas como pagamento pelo trabalho.

            Yellow estava orgulhosa de ter cumprido a sua missão, mas ainda havia uma coisa a fazer, ela se transporta de volta para a torre de Lavender quando o Haunter estava quase usando sua língua nos Rockets.

            — Haunter, não faça isso — disse a garotinha.

            — Heh? Como é que você chegou até aqui? — Perguntou Jessie.

            — Haunter, você foi perturbado por estas pessoas más, mas não precisa se preocupar com elas, descanse — Yellow toca de novo a Pokéflauta, deixando aquela criatura relaxada.

            — Não sei como fez para chegar aqui, mas agora que Haunter acalmou eu a irei derrotar — Jessie se lança sobre Yellow, acompanhada de James.

            — Isso é o que vocês acham — a garota usa o seu relâmpago para lançar os dois Rockets pela janela. Haunter estava agradecido e Yellow cumprimenta-o com uma festa.


        Pouco tempo depois a outra Yellow adentra na torre e bem, já sabem o que acontece. A nossa amiga se transporta para o seu tempo e regressa à cidade de Lavender, onde entrega a Pokéflauta de volta a Mr. Fuji e assim volta feliz e contente para a guilda em Pallet Town onde é recebida por Oak, Daisy, Gary, Delia e Katie que celebram a primeira missão da garotinha dos cabelos loiros e do chapéu de palha.

1 comments :

Write comments
Boo
AUTHOR
5 February 2015 at 14:51 delete

Este final foi um grande loop, gostei bue de como as coisas se encaixaram, como cada parte da historia foi pensada e planejada, foi um roteiro muito bem amarrado. Este arco funcionou muito bem.
Teve momentos bem tocantes como o dialogo da Yellow com o Percy, ela tentando encontrar o lugar dela no mundo, ficando feliz e triste ao encontrar outro da especie dela.
Foi um bom arco para desenvolver a Yellow, teve uma temática mais infantil mas foi bom, funcionou mostrando que a historia tem também elementos de comedia e momentos mais doces. Acho que a Yellow melhora muito como personagem depois disso, grande arco. Parabéns a autora.

Reply
avatar