#28 - The Sleeping Giant!




          Olá a todos, o nome é...bom, não me lembro do nome ao certo, mas podem chamar a pi de Yellow, é assim que os amigos da guilda Squirtle Shell chamam a pi. Então, todos eles sairam em diferentes missões deixando a pi na guilda no maior dos aborrecimentos, até que o professor Oak finalmente dá algo que fazer, acordar um Snorlax que resolveu adormecer no meio de uma ponte, impedindo a passagem de toda a gente, a pi estava feliz por ter o seu primeiro pedido, mas foi atacada por um grupo de mauzinhos que tentaram fazer mal á pi, sem ninguém para ajudar, a pi teve de combater e quando a luta parecia perdida a pi sente uma grande energia espíritual se juntando no seu corpo e os maus são derrotados, a pi não sabe como fez isso, mas está feliz por ter resolvido, mas agora é hora de voltar á missão, então vamos lá.

           Yellow deixa a Diglett's Cave, chegando assim em uma cidade bem grande, Vermilion City, conhecida como morada de vários pescadores, Vermilion tem no seu porto o maior ponto de referencia para turistas, Yellow aprecia um pouco do ar puro e da brisa marítima, ao longe ela podia ver vários Wingull sobrevoando as docas esperando os pescadores desembarcarem com a pescaria do dia. Mas a garotinha sabia que não podia perder muito tempo a ver aquelas aves brancas de grandes bicos laranja tentando pegar o almoço a algum dos pescadores, por mais engraçado que isso soava.

           Ajeitando o seu chapéu de palha, a menina segue viagem para o lado oposto da cidade, chegando á rota 11, um caminho aberto rodeado de árvores e arbustos cujo aroma se misturava com a maresia, criando uma fresca e deliciosa brisa que Yellow tanto adorava, este caminho era recheado de criaturas que distraiam a menina no seu caminho, ela adorava ver os bichinhos correr em liberdade pelos prados, os Mankey saltavam de galho em galho, pela grama poderíamos observar uma família de Sandshrew rebolando pelas pequenas colinas, era um lugar perfeito e era para ali que ela deveria levar Snorlax. Oops, agora que ela se lembrou de novo da missão, Yellow corre até ao final deste caminho chegando finalmente na entrada para a ponte.

         O sinal azul marcava o começo da rota 12, então o caminho que ela seguiu estava certo, Yellow avança pela subida onde uma multidão de gente tentava remover o Snorlax do caminho, muitos dos passageiros estavam perdendo a calma querendo usar a força naquela criatura gordinha que obstruía a passagem.

         — Tenham calma por favor — dizia um velhinho de baixa estatura mas bem gordo — eu já pedi ajuda de uma guilda, tenho a certeza que devem estar chegando.

         "Você está dizendo isso a horas" "Quero chegar em Lavender Town hoje" "Vamos lançar esse bicho ao mar"

           A paciência daquelas pessoas estava no limite, as palavras do velho já não surtiam efeito, este retirava sua alta cartola revelando sua cabeça lisa e reluzente.

           — Não precisam perder a calma, a pi chegou para resolver o problema — Yellow se apresentou orgulhosamente juntando-se ao velho.

            — Não precisa garotinha, já está chegando alguém de uma guilda para nos ajudar — disse o homem limpando o suor que escorria pela cabeça com um pano branco.

           — Aham, a pi veio da guilda Squirtle Shell para ajudar — as palavras da garota soavam bem na sua cabeça, era visível o orgulho que ela tinha em si por finalmente poder ser útil. No entanto os passageiros começaram a rir como se aquilo fosse uma tentativa do velhote os entreter enquanto não chegava a ajuda.

           — Erm... você veio mesmo da Squirtle Shell? — Perguntou o homem.

           — Vim sim, o professor Oak me enviou — disse a garota inchando as bochechas e franzindo as sobrancelhas, ela estava bem irritada por aquelas pessoas zombarem dela.

          "Professor Oak enviou ela?" "Talvez seja um prodígio"

          O nome do mestre da Squirtle Shell deu alguma confiança àquelas pessoas, mas isso não apagou a irritação que ela sentira com os risos de antes.

         — Lamento por este mal entendido, é que eu esperava alguém mais... velho —  o homem ajeitou a gravata e se desculpou fazendo uma vénia á garotinha — bom, o meu nome é Darren Suziko, eu sou o mayor desta cidade e fui eu quem falou com o professor Oak ao telefone pedindo ajuda, posso saber o seu nome?

          — Yellow, pode chamar por Yellow.

          — Nome curioso, bom, acha que nos pode ajudar?

          — É claro, afinal o professor Oak confiou na pi para realizar este trabalho — a garota cerra o punho e levanta o braço no ar, ela se aproxima do gigante adormecido e  se intimida pelo tamanho desta criatura, no entanto tenta disfarçar o nervosismo e começa fazendo cócegas nos pés de Snorlax, não obtendo reação deste.

        "..."

        Quem assistia a esta tentativa de acordar Snorlax ficou confuso com o método escolhido pela garotinha.

         — Er... a menina tem a certeza que consegue fazer este trabalho? — Perguntou o Mayor de Vermilion.

         — A pi consegue, só precisa de se concentrar...Ayo Snorlax acorde! — Yellow solta um grito junto dos ouvidos do gigante e de novo sem resultado, bom, não resultou com a criatura, mas a multidão volta a rir e zombar da pequena que se enervava, pois estava dando o seu melhor. Sem saber o que fazer, Yellow sente algo no bolso da sua mochila, era um bilhete.

         [Você pode acordar o Snorlax se usar a Pokéflauta]

        — Huh? O que é a Pokéflauta? — Questionou-se a garotinha olhando para aquele pedaço de papel.

         — Pokéflauta? Isso é um instrumento musical que produz uma única melodia, sei que o meu velho amigo Mr. Fuji tem uma em Lavender Town.

         — Hmm, Lavender huh? Isso fica a norte daqui, a pi vai pegar a Pokéflauta.

         — E o que fazemos em relação ao Snorlax?

         — A pi não demora, esperem um pouco.

          Despedindo-se, a garota salta para cima da grade e consegue passar para o outro lado, correndo pela ponte, Yellow se apressava para chegar a Lavender Town, pois aqueles passageiros não iriam tolerar mais falhas e poderiam mesmo chegar a fazer mal ao pobre Snorlax. A menina atravessa toda a ponte chegando finalmente em Lavender, uma pequena localidade coberta por uma densa névoa, mas isso não a distraia, ela tinha de procurar Mr. Fuji e lhe pedir o tal instrumento.

        A névoa debilitava a visão da garota, que decide perguntar a uma mulher que cultivava os seus vegetais se conhecia alguém com o nome de Mr. Fuji.

          "Me deixe trabalhar garota, não vê que estou ocupada?"

         Esta mulher não foi a única habitante da cidade que respondeu rudemente á pobre Yellow que desesperava por alguém que a ajudasse, o tempo escasseava e pelo que ela sabia, aquelas pessoas poderiam estar fazendo mal ao Snorlax, ela continuou perguntando a quem via passar, mas as respostas eram rudes e por vezes mal educadas, deixando a pobre Yellow sem mais ideias, até que um velhinho lhe coloca a mão no ombro.

         — Não leve a mal estas pessoas, elas não dormem faz dias — disse o velhinho com uma voz terna.

         — O senhor parece simpático, por que é que estas pessoas não são como o senhor? — Perguntou.

         — Aconteceu que faz três dias que todos os habitantes desta cidade estão tendo pesadelos.

          — Pesadelos?

          — Verdade, muitos deles nem dormem com medo de sonhar com aquilo de novo. Mas bom, problemas á parte, o que é que uma menina tão jovem vem fazer a esta cidade?

          — Estou procurando por Mr. Fuji, o senhor sabe onde ele mora?

          — Sei sim, Mr. Fuji sou eu hehe.

          — Huh? Que sorte encontrá-lo, por favor pode me emprestar a Pokéflauta? É muito urgente.

         — Eu gostava muito de lhe emprestar, mas infelizmente ela não está comigo, foi levada por três bandidos que apareceram nesta cidade recentemente.

          — Oh não... o que é que eu faço agora... se eu falhar a missão o professor Oak nunca mais vai confiar em mim e aquele Snorlax vai sofrer com isso...

          — Professor Oak? Você se refere a Samuel Oak, mestre da Squirtle Shell?

          — Aham, a pi é membro lá.

          — Ohh, mas isso pode ser bom, se você pertence a uma guilda de certo que é forte e pode derrotar aqueles três bandidos, se você fizer isso pode ficar com a Pokéflauta.

           — Sério? Isso seria fantástico, mas onde posso encontrar os bandidos?

           — Eles se esconderam na torre de Lavender — estas palavras gelaram o corpo de Yellow, ela se lembrava da torre quando, juntamente com Ash, Gary e Katie, enfrentaram a Laughing Gengar, só de se lembrar da torre ficava com arrepios, mas era para o bem do Snorlax, então ela aceita este pedido.

          Novamente Yellow se vê nesta torre com um aspeto assustador, ela a sobe procurando pelos criminosos os encontrando no último piso e quais eram as probabilidades de encontrar quem encontrou? Provavelmente muitas devido a eles serem os vilões deste arco, Jessie, James e Percy, o trio conhecido por Team Rocket que havia atacado a garota na Diglett's Cave eram os tais bandidos, assim que a garota adentra a sala eles ficam e alerta.

         — É aquela pirralha de novo — disse Jessie se levantando bruscamente.

         — Foram vocês que roubaram a Pokéflauta ao Mr. Fuji? Devolvam já.

         — Nyarr e por que haveriamos de fazer isso? Esta Pokéflauta é a chave dos nossos planos.

          — Planos?

          — Esta flauta pode tocar apenas uma melodia conforme as indicações que conhecemos — disse James com uma rosa vermelha junto da boca — no entanto, é possível reverter a canção e com isso provocamos pesadelos todas as noites a estes habitantes desta patética cidade.

         — Então vocês são os culpados pelos pesadelos?

         — Nyarr James, seu idiota, não revele os nossos planos a essa pirralha.

         — Você fala isso como se fosse mais velho que a pi.

         — Nyarr, não diga bobagem.

         — O que importa se ela sabe ou não o nosso plano? Ela não sairá daqui mesmo — James atira a rosa para o chão e se coloca em posição de combate.

         — Você tem razão, vamos fazer você pagar por aquele contratempo esta manhã — Jessie se coloca de perfil se preparando para lutar.

         — Nyarr e depois de a capturarmos poderemos testar nela a maquina de viajar no tempo.

          — Viajar no tempo?

          — Nyarr, isso mesmo, estávamos aqui reunidos para decidir quem testava a maquina, mas se tivermos você e se as coisas correrem mal não teremos que sofrer com isso. Se resultar poderemos viajar no tempo e roubar os mais valiosos quadros na época que eles foram pintados e os vender hoje como nossos, é o plano perfeito.

          — Agora quem está revelando nosso plano? — Acusou James.

          — Nyarr, não importa, vamos capturá-la!


          E de novo Yellow se vê envolvida com este trio de personagens sinistros conhecidos como Team Rocket, conseguirá a garota vencer de novo e recuperar a Pokéflauta para assim acordar Snorlax e completar sua missão? Não percam o próximo capítulo e descubram as respostas no desfecho desta aventura da pequena garota mística.

1 comments :

Write comments
Boo
AUTHOR
4 February 2015 at 15:05 delete

Estou achando bem interessante este arco voltado para a Yellow, ate agora ela parecia apenas uma donzela indefesa, mesmo tendo lutado este é diferente, agora é algo centrado nela, uma missão dela. Gostei muito das descrições no inicio, tanto da região do porto como dos prados e da vida animal, bem como a descrição de Lavender e toda a trama sobre a cidade estar a sofrer com pesadelos.
Foi bem engraçado a reação das pessoas sobre a Yellow, espero que ela consiga mostrar que estão errados em subestimá-la, e um final bem curioso a mostrar de novo a Team Rocket e a falar sobre uma máquina do tempo. Este arco esta bem divertido.

Reply
avatar