#01 - A Girl Named Yellow!





              A luz do sol penetrava a densa floresta de Viridian, o som de motos perturbava o silencio matinal, um grupo de motards invadia a floresta perseguindo um personagem que usava um grande manto castanho com um capuz sobre a cabeça, este personagem salta alto para apanhar uma vinha no alto, tentando escapar por entre o arvoredo.

             Entretanto em Pallet Town, o dia recomeçava para a guilda da cidade, a Squirtle Shell, conhecida pelo seu líder mundialmente famoso, o professor Oak, mas não é nele que vamos focar as nossas atenções, mas sim em Ash Ketchum, um rapaz de cabelos negros e olhos castanhos que dormia tranquilamente no seu quarto quando é atacado por água proveniente de um balde.

             — Ahhh, porque fizeram isso? — Perguntou o rapaz acordando em sobressalto, completamente encharcado, ele olhara para o autor do acto que ria alto — Gary...

             — Acorde falhado, o meu avô quer falar consigo — zombou o rapaz de cabelos castanhos espigados.

             Ash desce as escadas ainda usando o seu pijama verde e molhado, na sala estava Oak, o líder da guilda que o esperava.

             — Ash, que aconteceu? Andou brincando com a água? — perguntou o professor.

             — Mandou chamar professor?

             — Sim, tenho uma missão para você, vá até ao mart de Viridian City e pegue uma encomenda para mim por favor.

             — Viridian? Não tem mais ninguém que faça isso? — Questionou o garoto sem vontade.

             — Infelizmente não, são as desvantagens de termos uma guilda pequena, a Katy partiu cedo em uma missão e o Gary irá fazer outra.

             — Tudo bem, eu vou... — disse o rapaz terminando com um espirro.

             Ash volta ao seu quarto e veste uma camisa negra cobrindo-a com um casaco vermelho de mangas brancas e umas jeans azuis, concluindo com um chapéu vermelho, saindo de Pallet ele avança para norte, percorrendo a rota 1, este caminho era um campo aberto, com algumas árvores, mas nada de perigoso, Viridian City ficava um pouco mais á frente.

            Chegando á cidade, Ash segue para o mart, um pequeno edifício com o telhado azul.

             — Bom dia, eu vim pegar a encomenda do professor Oak — disse Ash ao debruçar-se sobre o balcão.

             — Huh? Claro, acabou de chegar — o empregado abaixa-se e pega em uma caixa rectangular de papelão — aqui está senhor.

             Ash pega na caixa e sai do mart, mas logo é abordado por um velho que aparecia cambaleando, ele segurava em uma garrafa de cachaça.

             — A rua está fechada, não pode passar hehe — disse o velho se metendo na frente de Ash.

             — Deixe-me passar, não tenho tempo para isto...

             — Se quer passar terá de me colocar um anel no dedo hehehe — o velho estava babando e bebendo ao mesmo tempo.

             — Você é doente... — Ash dá um encontrão no velho.

             — Socorro polícia, querem-me fazer mal — o velho começou a gritar muito assustado logo atraindo as vistas da população.

             — O quê? Eu não fiz nada, ele é maluco — Ash explicava-se para as pessoas que olhavam a cena.

              "francamente, atacando um senhor de idade"

              "devia ter vergonha"

              "Pobre senhor"

              Os comentários da população deixavam Ash nervoso, é ai que o personagem do manto castanho salta por cima do mart, aterrando mesmo em cima de Ash, ficando sobre ele.

              — Perdão — de dentro do capuz saia uma voz feminina.

              — Er... — Ash estava desconfortável.

              "Francamente, fazer uma coisa destas no meio da rua"

              "Estes jovens já não têm respeito por ninguém"

              "Ela caiu do céu"

             A população comentava pois a garota que caíra em cima de Ash, havia ficado de pernas abertas, um pouco abaixo da cintura do rapaz.

             — Kyaa!!! — Ela percebia isso e deu um salto para trás, deixando cair o capuz, revelando longos cabelos amarelos, mas o que saltava á vista eram duas orelhas pontiagudas que saiam da cabeça da garota.

              O som das motos começava a ouvir-se pela cidade, logo um bando de três motards cerca a garota e Ash, obrigando a população a fugir.

              — Finalmente a capturamos hehe — disse um dos motards.

              — Venha cá coisa fofa, vamos nos divertir um pouco — o motard numero dois saia da moto e aproximava-se da menina.

              — Kyaa, a pi não vai com vocês a lugar nenhum — a garotinha dava passos para trás, mas via-se encurralada contra a parede do mart.

              — Você não tem por onde fugir hehe — falou o terceiro motard.

               Os três vilões agarram a garota, esta gritava por ajuda.

              — Libertem ela imediatamente! — Ordenou Ash que se levantava.

              — Quem é este pirralho? — Perguntou o primeiro motard.

             — O meu nome é Ash Ketchum e eu sou um membro da Squirtle Shell.

             — Squirtle quê? — Perguntou o segundo motard.

             — Essa não é a guilda do professor Oak? — Perguntou o terceiro.

             — Essa mesmo! — Confirmou Ash.

             — Gwahahahahahaah! Os três membros da guilda riram bem alto, deixando o rapaz confuso.

             — Estão rindo de quê?

             — Essa guilda é tão má que tem apenas dois membros, que comédia — zombou o primeiro motard.

              — Três na verdade... — corrigiu Ash.

              — Não está ajudando garoto — zombou o terceiro — agora volte para a sua guilda de inúteis e deixe a Fearow's Beak, uma guilda a sério tratar dos seus assuntos.

             — Fearow's Beak? Vocês são de uma guilda?

             — Somos sim garoto, agora desande — disse o segundo.

             — Uma guilda não persegue garotas com motos, vocês não honram as guildas.

             — Hahaha garoto, as guildas fazem missões caso você não saiba, essas missões são remuneradas e estão pagando muito bem por esta garota, então deixe-nos honrar a guilda e completar nossa missão — disse o primeiro.

            — Então vou ter de vos impedir — Ash cerra os punhos soltando faíscas eléctricas pelo seu corpo.

            — Você quer mesmo ser um obstáculo? — O terceiro motard estalava os dedos, preparando para lutar.

             — O mestre disse para eliminarmos quem se metesse no nosso caminho, então cá vamos nós — disse o segundo — Gust! — Nas costas do motard surgem duas asas formadas por ar que batem a grande velocidade, afastando Ash com as fortes rajadas de vento.

             — Fury Attack! — O primeiro motard com as mãos esticadas acerta várias vezes com as pontas dos dedos no peito de Ash, fazendo bastantes danos.

             — Wing Attack! — Ao terceiro crescem duas asas luminosas nas costas, ele voa a grande velocidade contra Ash, acertando em cheio no abdómen, o rapaz cai no chão.

             — Droga... três contra um é batota... — o rapaz se levantava lentamente.

             — Como é que ele está de pé? Questionaram-se os três motards em conjunto.

             — Vocês são fortes, mas não deixarei que alguém que não respeita a honra das guildas me vença — o corpo de Ash fica envolto em electricidade — Thundershock! — O rapaz junta os braços e dispara um poderoso raio eléctrico contra os vilões, electrocutando-os.

             — Vocês tinham uma missão simples, como não conseguem derrotar um garotinho? — uma garota de cabelos ruivos e jaqueta de coro surgia por trás de Ash.

             — La-lady Misty, perdoe-nos, mas ele é muito forte — desculpou-se o primeiro motard, com os cabelos em pé devido ao choque.

             — Você está com eles? — Perguntou Ash.

             — Me diga garoto, quem é você e por que atacou os membros da minha guilda? — Perguntou a ruiva de braços cruzados.

             — O meu nome é Ash e eu os ataquei para proteger aquela garota — respondeu o rapaz apontado para a menina que estava assustada.

             — Você quis protegê-la? Ela é sua amiga?

             — Não, nem a conheço.

             — Então por que a quer proteger? Nem sabe quem ela é, pode ser uma vilã terrível e você está ajudando ela escapando à justiça.

             — Seja como for, eles os três a atacaram primeiro, isso é desleal, na minha guilda nos ensinam que devemos proteger os mais fracos, não sei o que querem dela, mas sei que não é justiça, pois estão fazendo isso por dinheiro, isso não é justiça mas sim ganância, não preciso conhecer essa garota para a ajudar.

              — Pi... — A garotinha das orelhas pontiagudas ficava impressionada com as palavras do rapaz que nem conhecia.

             — Tudo bem, pode ir — disse a ruiva se afastando do caminho.

             — Ma-mas lady Misty... — o terceiro membro dos motards se mostrava confuso.

             — Silencio, sou eu quem manda aqui e estou dizendo para ele ir embora, nossa missão acaba aqui — Misty andou até aos motards — mas garoto, nós vamos concluir esta missão, fique atento — comentou a ruiva olhando para trás.

               Os quatro membros da Fearow's Peak afastam-se deixando a garota para trás.

               — Você está bem? — Perguntou Ash.

               — Sim, a pi está bem graças a si... — agradeceu a menina com os olhos molhados — o nome é Yellow, gostei das suas palavras, obrigada — a garota começa a andar.

               — Para onde vai?

               — A pi ainda não sabe, mas pretende descobrir em breve.

               — Se quiser, pode vir comigo, venha fazer parte da Squirtle Shell — Ash estende a mão.

               — Fazer parte de uma guilda? A pi nem saberia o que fazer.

               — Nada como uma guilda para a ajudar a encontrar o seu caminho, além disso, teria proteção contra aqueles vilões.

               — Tudo bem, eu aceito — Yellow estende a mão a Ash e os dois correm de volta para Pallet Town.

               E assim começa a nossa aventura, Ash e Yellow viverão mil e uma aventuras, encontrarão vários amigos fieis, enfrentarão inimigos cruéis, este foi apenas o primeiro capítulo, mais virá em breve, por isso fiquem atentos.




            

4 comments

Write comments
Boo
AUTHOR
14 December 2014 at 07:53 delete

Gostei bastante de como começou a historia, foi simples e dinâmico, não ficou enrolando, o capítulo teve um ritmo bem acelerado.
Já deu para ter uma ideia básica dos personagens da guilda, e alias a parte de tornar pokemon em algo envolvendo guildas é bem original, foi uma grande ideia.
Teve alguns momentos comédia e ecchi que foram engraçados, e a ainda espaço para ação, o discurso do Ash o mostrou bem idealista e com conceitos fortes sobre o que ele acredita que uma guilda deva ser.
Yellow ainda é um mistério, e levar ela consigo fez Ash atrair problemas para a guilda dele, no todo foi um grande primeiro capítulo, a historia me pegou, quero ler o próximo.

Reply
avatar
6 January 2015 at 10:44 delete

Sua fic é muito boa :D. Adorei a ideia de terem Guildas nas cidades e talz. Bem legal

Reply
avatar